Sábado, 04 de julho de 2020
86 988 910 950
Brasil

26/05/2020 às 16h45

129

Jediel

TERRA DO NOVA DO NORTE / MT

Ex-servidor, presidente do TCE entra com ação cobrando mais de R$ 780 mil de férias e licenças que diz não ter tirado na ALMT
Cobranças são referentes ao período de 1992 a 2019. Guilherme Maluf afirma que as licenças-prêmios não tiradas somam cerca de R4 290 mil. Já as férias totalizam mais de R$ 490.
Ex-servidor, presidente do TCE entra com ação cobrando mais de R$ 780 mil de férias e licenças que diz não ter tirado na ALMT

O ex-servidor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e atual presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Guilherme Maluf, entrou com uma ação na Justiça para cobrar mais de R$ 780 mil de licenças-prêmio e férias que não foram tiradas entre 1992 e 2019, período em que trabalhou na assembleia.





A ação, proposta no dia 18 deste mês, está na 2ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, com o juiz Murilo Mesquita.




A Assembleia Legislativa de Mato Grosso informou que desconhece a ação e que só irá se manifestar após ser notificada.




O advogado de Guilherme, Welder Queiroz, disse que a cobrança é pelo que não foi recebido pelo presidente enquanto servidor público.




Segundo ele, as licenças-prêmios não tiradas somam cerca de R4 290 mil. Já as férias totalizam mais de R$ 490.




“No ano passado, foi aberto um processo administrativo e foi constatado a existência do crédito. Ao final, foi deferido o pedido do Guilherme e encaminhado à Secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia e, diante do não pagamento voluntário, entramos com a ação”, explicou.




Guilherme Maluf foi contratado como médico da ALMT em 1992 após participar de um processo seletivo e, nesse período, segundo a defesa, o servidor não teria tiradas as férias.



Em 1997, ele prestou um concurso e foi efetivado como servidor da Saúde na assembleia. Entre 2005 e 2006 passou a ser vereador de e depois exerceu o mandato como deputado estadual até 2019.




De acordo com Welder, nesses mais de 20 anos, Maluf deixou de usufruir de algumas férias e licenças-prêmios e não recebeu por isso. A defesa diz que Guilherme tem direito aos benefícios mesmo após se afastar para seguir a carreira na política.




A ação proposta aguarda citação da ALMT para apresentar defesa e se manifestar.




FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Big Brother Brasil

Big Brother Brasil

Blog/coluna Tudo sobre a casa mais vigiada do Brasil em um só lugar!
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados